Área: Eletrofisiologia

Paciente: masculino, 66 anos.

Antecedentes Pessoais: Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), dislipidemia, infarto agudo do miocárdio em 2007 e insuficiência cardíaca congestiva. Faz uso de AAS 100mg/ dia, Valsartana 160mg 1x/dia, Atorvastatina 20mg/dia, Espironolactona 25mg/dia, Carvedilol 12,5mg 12/12h e Furosemida 40mg/dia.

Quadro clínico: O paciente apresentou quadro de mal-estar geral associado a palpitação e síncope, sendo levado ao pronto-socorro.

Eletrocardiograma (ECG) evidenciou taquicardia ventricular monomórfica com FC = 200 bpm. O ECG mostrou miocardiopatia dilatada e hipocinesia difusa de ventrículo esquerdo com fração de ejeção de 32%. Cateterismo não mostrou lesões obstrutivas importantes com 2 stents colocados em 2007 pérvios.

Foi indicado implante de cardiodesfibrilador implantável bicameral, devido à recuperação de morte súbita, o qual ocorreu sem intercorrências. Foi induzida taquicardia ventricular durante cirurgia com reversão (15J). O paciente segue em acompanhamento frequente.

Operador: Dr. Luiz Otávio Lopes Abrantes