Área: Cardiologia Intervencionista

Paciente: feminino, 87 anos

Antecedentes Pessoais: Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), diabetes mellitus não-insulino-dependente (DMNID).

Quadro Clínico: Dor torácica, náuseas e hipotensão com início aproximado de duas horas.

Eletrocardiograma (ECG) na admissão: ritmo sinusal, supradesnivelamento 1 mm segmento ST V1-V4. Foi medicada com AAS 200 mg, Clopidogrel 300 mg e Enoxiparina 60 mg

A paciente foi encaminhada para o Laboratório de Hemodinâmica do ISH e submetida a uma cinecoronariografia, que evidenciou lesão severa no terço distal da coronária esquerda; lesão severa na origem da descendente anterior; lesão severa na origem da artéria circunflexa; e lesão severa no terço proximal do primeiro ramo marginal da circunflexa. (Fig. 1-2, Fig. 1, Fig. 1-3, Fig. 1-6)


Fig. 1-2


Fig. 1


Fig. 1-3

Fig. 1-6

Imediatamente foi submetida a uma angioplastia primária. Foram posicionadas cordas guias 0.014” nas artérias descendente anterior e marginal da circunflexa e realizada pré-dilatação do tronco da coronária esquerda com cateteres balões 2,5 x 15 mm e 2,5 x 15 mm com técnica de Kissing Balloon. (Fig. 1-7)


Fig. 1-7

Foi realizado implante de stent farmacológico Xience 3,0 x 38 mm cobrindo as lesões do TCE e ramo marginal da circunflexa (Fig. 1-8) e implante de stent farmacológico Xience 2,75 x 12 mm no óstio da artéria descendente anterior com técnica de Kissing por meio de cateter balão 3,0 x10 mm na artéria circunflexa. (Fig. 1-9)


Fig. 1-8


Fig. 1-9

Resultado final com ótimo aspecto do tronco da coronária esquerda e fluxo TIMI III nas artérias descendente anterior, circunflexa e marginal da circunflexa. (Fig. 1-10, Fig. 1-12)


Fig. 1-10


Fig. 1-12

Operador: Dr. Luiz Cláudio Mendes Carvalho