O que é?
É um tratamento minimamente invasivo das obstruções das artérias coronárias através do implante de uma prótese metálica ou absorvível (stent) para o restabelecimento do fluxo coronário. Atualmente existem três tipos de stent: o convencional, o farmacológico e o bioabsorvível. A função desta prótese é recuperar o diâmetro ou desobstruir as artérias coronarianas, melhorando o fluxo de sangue no interior da artéria afetada.

O que acontece antes do procedimento?
O paciente será acompanhado pelo corpo de enfermagem, que irá questionar sobre os antecedentes de doenças, medicações de uso regular e alergias. Pessoas com diabetes, insuficiência renal e alergias deverão ter maior atenção.

Como é realizado o procedimento?
O procedimento é realizado sob anestesia local e poderá ser feito através de punção de uma artéria e/ou veia da perna ou braço. Em seguida, são introduzidos cateteres especiais, guiados até o coração, por meio de um equipamento especial de Raios-X. Após a localização da obstrução coronária, é introduzido um fio metálico na artéria coronária acometida e, então, um pequeno balão é posicionado no lugar da obstrução, sendo progressivamente insuflado, a fim de diminuir a obstrução. Devido às características elásticas das artérias, após a dilatação com o balão, poderá ocorrer o recolhimento elástico do vaso, causando uma nova obstrução local. Por isso, atualmente, na quase totalidade dos casos, realiza-se o implante de stent, sendo este responsável pela sustentação da parede do vaso, evitando o chamado “recoil” (recolhimento elástico do vaso).

Quem o realiza?
Médicos cardiologistas com treinamento específico em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista.

Quando a angioplastia é indicada?
A angioplastia coronariana é indicada para pacientes que apresentam estenoses arteriais e/ou oclusões arteriais, quando estas forem acima de 70%. Proporciona o alívio da angina e melhora da qualidade de vida, além de promover um aumento da sobrevida do paciente.

Onde é realizado?
No Laboratório de Hemodinâmica e Radiologia Intervencionista do Instituto Santista de Hemodinâmica (ISH).

Qual é a duração do exame?
A duração média do exame é de 30 a 40 minutos. Porém, em alguns casos, o procedimento poderá durar mais tempo, em virtude da dificuldade técnica do exame (ex.: variações anatômicas, etc). Após seu término, o paciente deverá ficar um dia na UTI e na maioria das vezes recebe alta em seguida. Evitar fazer esforços físicos, carregar peso e dirigir por 03 dias após o exame.